RESIDÊNCIA DE LUXO NAS COLINAS DA TOSCANA

20 Fotos
Imersa na magnífica paisagem toscana, em Itália, composta por bosques, vinhas e olivais, do Val d'Ambra, está para venda esta típica quinta que remonta aos primeiros anos do séc. XIX. Esta fazenda para venda em Arezzo, tem uma área coberta de 795 m² e está rodeada por 1,8 hectares de terreno, dos quais 1,3 destinado a mata e a parte restante ocupada por vários jardins, um dos quais possui uma piscina com hidromassagem com relativa casa de piscina, à sombra de carvalhos seculares.
Atravessando uma avenida arborizada com tílias e flores, acede-se à propriedade de prestígio para venda, em Itália, que inclui uma quinta de pedra exposta de 470 m², dois anexos independentes destinados a atividade recetiva para um total de cerca de 225 m² e uma sala técnica utilizada como depósito de aproximadamente 100 m².
Esta residência de luxo articula-se em dois andares e foi completamente renovada respeitando a estrutura típica  e a tipologia das quintas Toscanas, caracterizadas por soalhos em tijolo antigo, tetos com vigas em madeira de castanheiro e telhas à vista, portas e janelas em castanheiro virgem antigo. O rés-do-chão é ocupado por um hall de entrada, quatro salas de estar uma das quais com uma antiga lareira, uma casa de banho com painéis de parede em madeira, um escritório, uma grande sala de jantar, uma cozinha espaçosa em estilo toscano clássico decorada com mobiliário de madeira, uma despensa e um alojamento para o pessoal de serviço que inclui uma pequena sala de estar, um quarto e uma casa de banho.
O piso superior é ocupado pela área de dormir que possui quatro quartos, três casas de banho, um escritório, uma grande sala de estar com lareira e um alpendre coberto com um forno. As outras duas unidades residenciais são antigos edifícios agrícolas que, embora recentemente renovados, respeitam a tradição da toscana com os característicos acabamentos de qualidade. A pequena vila com uma superfície de 150 m², que também está para venda em Arezzo, é articulada em dois andares e tem um jardim privado e um terraço coberto com mobiliário de jardim e uma área para o churrasco.
A casa de luxo abre-se para uma sala de estar com lareira que conduz à sala de jantar e à cozinha. Subindo alguns degraus em pedra, tem-se acesso a uma ampla casa de banho e a um grande quarto enriquecido com um canto sala de estar com lareira. Uma escada em terracota Toscana conduz ao primeiro andar que possui uma ampla casa de banho e dois quartos. A outra vila de prestígio, tem uma superfície de 75 m² e está equipada com um jardim privado e um terraço equipado com um coreto, um churrasco e poltronas e sofás em verga. Uma acolhedora sala de estar-sala de jantar com uma kitchenette e uma lareira acolhe-nos na casa que prossegue por um corredor que conduz a dois quartos e a uma grande casa de banho.
Informações Técnicas

Superfície Interior: 795 m²
Superfície exterior: 1,8 ha


Tipologia: Quintas para venda na Toscana – Fazendas para venda

Quinta: 470 m²
Quartos: 5
Casas de Banho: 5
Salas de estar: 6
Sala da jantar: 1
Cozinha: 1

Casa A: 150 m²
Quartos: 3
Casas de Banho: 2
Sala de jantar: 1
Cozinha: 1

Casa B: 75 m²
Quartos: 2
Casa de Banho: 1
Sala de jantar: 1
Cozinha: 1

Além de divisões acessórias e salas técnicas

Piscina com hidromassagem
Sala de jogos e de bilhar
Parque de estacionamento privado
Mata: 1,3 ha
Jardim: 5.000 m²
Superfície terreno: 1,8 ha

Arezzo 35 km – Siena 26 km – Florença 54 km – Cortona 64 km – Castiglione del lago 71 km - Montespertoli 83 km – International Polo Club 1 km – Clube de Golfe de Casentino 24 km - Aeroporto de Florença 69 km - Saída da Autoestrada: Valdarno km 10.

 

Ref: 0276
Preço: € 730.000

castelo para venda

quinta na Toscana
empresas vinícolas

Contactos

Para responder melhor ás vossas exigências, por favor preencha os campos abaixo, especificando a língua na qual gostaria de obter a resposta. A Lionard responder-lhe-á o mais rapidamente possível.

Nome *
Sobrenome *
Email*
Telefone*
Sociedad
LÍngua*
PaÍs *
Messaggio *
Privacy *
Aceito as condições do Decreto-Lei N° 196/03.

Tel.: +39 055 0548100

Toscana - Arezzo

Colocada na faixa onde os extremos do Chianti tocam o alto vale do Rio Arno, ao longo da torrente do rio Ambra no vale com o mesmo nome, o território do município de Bucine teve assentamentos e foi uma zona de trânsito até ao período romano (como evidencia a antiga ponte de Pogi). Localizada a apenas algumas dezenas de quilómetros de distância de importantes centros, tais como Florença, Arezzo e Siena, Bucine e o Valdambra desempenharam um papel importante como um território de fronteira. Durante a Idade Média o destino do atual município foi, de facto, determinado pelas  poderosas famílias que detinham os seus bens ao longo das maravilhosas colinas que acompanham o rio Ambra em direção ao rio Arno.
A partir do séc. XIII, os Condes Guidi di Modigliana possuíam a parte relativa a Bucine, Pogi, Torre S. Reparata, Galatrona, bem como Caposelvi e Rendola, todos castelos que a partir de 1208, foram organizados nos termos do Estatuto do Val d'Ambra e que, em 1225, os Guidi colocaram sob a proteção do município de Arezzo e do seu Visconde, Orlando degli Albergotti. No mesmo período, os Ubertini di Chitignano possuíam a Alta Vale que incluía Ambra, Rapale, Sogna, Badia a Ruoti e Pietraviva.
A Abadia de S. Maria d'Agnano tinha jurisdição seja sobre o município homónimo, que sobre Capannole, Castiglion Alberti e S. Pancrazio. Também os Tarlati di Arezzo tinham posses nestas terras e por volta de 1325 apoderaram-se do castelo de Bucine com as armas, usurpando-o aos Guidi. Os interesses de muitos senhores feudais, colidiram inevitavelmente com a política expansionista da República Florentina e a partir de 1335, o território de Bucine, Cennina, Galatrona, Torri, Rendola, S. Reparata e o do Valdambra Fiorentina passaram a fazer parte do domínio de Florença. Nas décadas seguintes, a República Florentina continuou a sua inserção progressiva na região formando, em 1360, uma "Liga" que tomou o nome de "Valdambra, conquistando ao longo dos anos entre o séc. XIV e XV, também a parte alta do Valdambra que tinha permanecido no domínio dos Ubertini.
Em 1645, Fernando II de Médici ergueu um feudo no município de Bucine e investiu com o título de Marquês, Giulio Vitelli, título  que foi renovado em 1738, em benefício de Niccolò Vitelli. No período de dominação Francesa, o Município de Bucine assumiu a organização administrativa das "mairies" e foi incluído, até 1811, no Departamento da Prefeitura do Arno e no distrito de Arezzo. Em seguida, foi reconstruída a Corregedoria de Bucine Valdambra no circuito eleitoral original composta por um território de 24 municípios, motivo pelo qual o presente município se manteve muito extenso.